Notícias dos Sindicatos

17/07/2017
Sindaema promove reunião de conciliação com a Cesan no MPT
por: Sindaema-ES

No último dia 6 de julho, diretores do Sindaema se reuniram com representantes da Cesan para uma audiência de conciliação no Ministério Público de Trabalho. A reunião foi um desdobramento do ofício, protocolado no dia 5 de junho no MPT, que solicita ao órgão a investigação quanto às graves condições de trabalho dos atendentes comerciais da Cesan.

 

Esta não é a primeira vez que o sindicato questiona a empresa e pede soluções quanto ao trabalho desgastante e precário exercido pelos atendentes da companhia, principalmente os que exercem o ofício na Grande Vitória. Esses trabalhadores e trabalhadoras estão adoecendo com uma rotina sobrecarregada, já que a companhia não realiza concurso público para repor as vagas dos funcionários que se aposentaram ou saíram da empresa. Com essa sobrecarga, a prestação do serviço tem se tornado insuportável para os atendentes comerciais.

 

O Sindaema apresentou dados que mostram que o número de trabalhadores afastados tem crescido em virtude das más condições de trabalho. A solução apresentada pelo Sindicato é abrir Edital de concurso para preenchimento das vagas. Entretanto, a Cesan afirma que não possui cargos vagos, pois é feito o redimensionamento sempre que necessário.

 

Já os representantes da Cesan afirmaram mais uma vez que não há cargos vagos, pois é feito o redimensionamento sempre que necessário. Na visão da empresa a redução nos atendimentos  se deve há um acumulo sazonal de atendimentos que é consequência de um pleito da própria categoria para não trabalhar em dias úteis entre feriados e finais de semana.

 

O Procurador propôs que o Sindicato faça um levantamento do quantitativo de trabalhadores por unidade, quantos trabalham no atendimento ao público, quantos estão afastados e a rotatividade nos locais que são terceirizados, para que possa ser estudada uma solução visando à melhora no ambiente de trabalho.

 

O Procurador também propôs a Cesan que apure esses questionamentos trazidos pelo Sindaema e volte a olhar para esse setor, na tentativa de verificar se esses afastamentos relatados são causados pelas condições de ambiente de trabalho e, mesmo que não sejam, que se dê uma atenção médica e psicológica especial a esses trabalhadores. Em resposta a esse pedido, a Cesan declarou que não reconhece as alegações apresentadas pelo sindicato, por não refletirem a realidade.

(21) 2223-0822
Rua Visconde de Inahúma, 134, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro / RJ - Cep: 20091-901
(11) 5574-7511
Rua Machado de Assis, 150, bairro Mariana - SP/SP - Cep: 04106-000